Sábado, 17 de Outubro de 2009
...

Entro sento-me na mesa do café , abro a mala retiro o bloco, a caneta e o maço de cigarros. Poucos segundos depois já tenho a bica à frente.

Há !...pois é !... hoje é o dia da terra , não podia mesmo deixar de passar por aqui e deixar as minhas palavras, para saudar todos os que se recordam que afinal a terra tem dia .

Tempo confuso este que se arrasta , nostálgico mas passa a correr. tão depressa que por vezes não dá tempo para pensar em todas as coisas, quantas vezes a mim só me apetece ter em frente uma chávena, um pires e um cinzeiro.

As vezes deprimido escrevo a todo o vapor. Quando feliz deixo o tempo passar enquanto procuro inspiração, nos rabiscos que faço, coisas sem jeito que a alma rejeita , Rabisco, então, mais qualquer coisa que aparenta ser mais promissora, para minutos seguintes ter o mesmo fim... Lixo! E sorrio. Sorrio de sorriso em sorriso, acompanhando pensamentos aprazíveis.

Os destinos do mundo esse está nas nossas mãos , dizia!... mas olharam-me com cara de espanto , de “desagrado” e de seguida sorriam... Porque, no fundo, há coisas mirabolantes que fazem soltar um sorriso inexplicável, cujo verdadeiro sentimento não se decifra.

E a terra continua cinzenta e nós com cara de espanto, estupefactos , pensamentos de reprovação , saltitam-nos de mão em mão, olhar de reprovação mas sorrimos ... mas sabem . O sorriso cinzento tem algo de requintado... Afinal, cinzento não é preto... é dúbio.

Acendo um cigarro, lanço umas bolas de fumo para o tecto e dou um gole no café. Sabe a caramelo, é daquela qualidade com bom sabor bem tirado, não esta queimado. Deve ter tido sorte em ser o primeiro café a ser servido depois de lavado o manípulo da máquina.

Sinto saudades do tempo em que a água corria cristalina na ribeira da minha terra e de olhar o céu estrelado, no tempo em que o céu tinha mais estrelas .

Qual casa com piscina, onde esta a vida da terra !...

bebo o resto do café.

Quero de novo a minha casa com alpendre e um jardim verde à volta

e sentir de novo o amor à terra , de beijar uma arvore com 80 anos e sentir um prazer imenso da brisa do vento que passa

sorrio , o mundo pode ser diferente

quanto devo ? quero pagar!...

publicado por sociolocaminhar às 12:13
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.posts recentes

. ...

. Que valores valores

. para todos os que ainda ...

. A ética e a Moral

. Para reflectir

. Bases principais do Pensa...

. Não permitam o "Afundamen...

. A construção a Humana , ...

. Para Reflectir

. Para obter um milhao e qu...

.arquivos

. Maio 2016

. Junho 2015

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Abril 2011

. Agosto 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. caminhos

. Coisas do sempre e do nu...

. Percursos

. Não podia ser quem Sou

. Da Ribeira da minha terr...

. Prazer ou Nostalgia

. lazer

. Memorias ...

. O Poema e a Musica

. Apareço assim de mansinho

.contador
HTML Counter
Hit Counters
blogs SAPO
.subscrever feeds